Corno

 
Corno vive falando que mata, que esfola, que espanca, que manda bala no amante da mulher dele. Mas na hora H, o corno se acalma e abaixa a 
cabeça. Abaixa a cabeça para passar debaixo da ponte, abaixa a cabeça pra entrar num ônibus, abaixa a cabeça pra passar da porta de casa. . .