Primeiro encontro

O camarada estava namorando há pouco tempo e foi convidado para jantar na casa de sua amada. Chegando lá percebeu que o ambiente era chique e a família da garota estava toda lá para conhecê-lo. Trotil, o cãozinho dela, se afeiçoou muito com o cara e na hora do jantar ficou debaixo da cadeira dele. Quando serviram a salada, bateu uma tremenda vontade no cara de peidar. Sem jeito acabou soltando um pum sem som, mas daqueles de queimar a cueca. A garota olhou de cara feia para o cachorrinho e brigou : - Trotil, sai daí! O cara se sentiu aliviado com a bronca e novamente outra vontade de peidar. Soltou de novo um peidão sem som, mas o fedozão dominou o ambiente. A menina torna a dar uma bronca no animalzinho indefeso: - Trotil, eu já mandei sair! Então o sujeito se sentiu em casa. Já na sobremesa, sem nenhum constrangimento, soltou um peidaço silencioso, foi horrível, parecia que tinha comido um gambá em decomposição. A tia da namorada quase vomitou. Foi então que a querida dele se levantou furiosa, com as mãos na cintura, olhando o cachorro e gritando: - Trotil, some daí, senão esse escroto te caga em cima!