Sapinha



O sujeito era bem dotado, mas exageradamente bem dotado: seu instrumento media 50 cm! Na realidade ele não era assim tão feliz, como muitos poderiam

imaginar. Tinha sempre que comprar calças largas, para poder amarrar o dito cujo na coxa. Urinar era um pesadelo, imaginem... As garotas desmaiavam só de imaginar. Um dia estava ele a chorar as mágoas com um amigo, comentando sobre seus sofrimentos.

O amigo disse:

- Mas isso não tem problema! Você não sabe que existe uma sapinha na floresta?

- Como assim?

- Você vai lá, e pergunta pra ela se ela quer casar com você.

Ela vai responder não e com isso seu pau vai encolher dez centímetros.

- Sério! Vou lá amanhã cedo.

Lá chegando, nosso amigo não teve dificuldades para achar a sapinha.

- Sapinha, você quer casar comigo?

- Não!

Voltando para casa ele foi direto pro banheiro, de régua na mão: 40 cm! Radiante com a encurtada saiu para uma volta, e começou a pensar: Na realidade 50 ou 40, ainda é impraticável. Vou voltar na floresta novamente.

- Sapinha, você quer casar comigo?

- Não!

E mediu novamente: 30 cm! Ele pensou: Hummm, melhor que antes, mas talvez com 20. Aí sim, as meninas iriam vibrar. E lá voltou ele:

- Sapinha, você quer casar comigo?

- Eu já disse: Não! Não! Não!