Motoqueiro e o passarinho



Um motociclista passava com sua Kavasaki a 130 km/h por uma estrada deserta, quando inesperadamente deu de cara com um passarinho. Ele tentou, mas não conseguiu esquivar-se e os dois se chocaram.

Pelo retrovisor, ele viu o coitado do bicho dando piruetas no asfalto até ficar estendido, se contorcendo. Não podendo conter o remorso, ele parou a moto e voltou para socorrer o bichinho, que estava inconsciente, quase morto.

Angustiado, o motociclista recolheu a pequena ave, comprou uma gaiolinha e a levou para casa, tendo o cuidado de deixar um pouquinho de pão e água para o pobre acidentado.

No dia seguinte, o passarinho recupera a consciência e ao despertar, vendo-se cercado pelas grades da gaiola, com o pedacinho de pão e a vasilha de água no canto, o bicho põe a mão, ou melhor, a asa na cabeça e diz:

- Puta que pariu, matei o motoqueiro e fui preso!