Caça ao urso



O sujeito tirou férias e foi para o Alaska caçar ursos. Depois de vários dias de tocaia, ele conseguiu abater um urso enorme. Quando se aproximou da sua caça, sentiu um tapinha nas costas, era um outro urso, que balançava a cabeça em sinal de desaprovação.

- Você não deveria ter feito isso - disse o urso. - Você matou um dos meus semelhantes. Agora você vai ter que pagar caro. Pode escolher: ou você morre ou dá pra mim!

É evidente que o caçador preferiu ficar vivo. Passou o ano inteiro jurando vingança e nas próximas férias voltou para o Alaska. Ficou duas semanas procurando o urso que o tinha estuprado e assim que conseguiu matá-lo, sentiu novamente o tapinha nas costas.

- Você não deveria ter feito isso...

Inconformado de como os ursos podem ser tão parecidos, ele abaixou as calças e passou por toda aquela humilhação novamente.

No ano seguinte, prometendo que não se enganaria, voltou ao Alaska, desta vez com a certeza de que realizaria a sua vingança. Assim que avistou um urso, passou fogo e sentiu o mesmo tapinha nas costas... era o seu velho conhecido, que lhe perguntou:

- Fala a verdade pra mim, você não vem aqui pra caçar, né?